Programação intensa marca Seminário Internacional de Psicologia e Senso Religioso

seminário psi encerramento-13

Publicado em: 19, novembro/2019

A programação intensa foi a marca da 12ª edição do Seminário Internacional de Psicologia e Senso Religioso. O evento promoveu reflexões importantes acerca do olhar psicológico no mundo contemporâneo, entre os dias 11 e 14 de novembro, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá. O tema escolhido foi “Sofrimento psíquico e sentido da vida: contribuições da Psicologia da Religião”.

 

Realizado bianualmente pelos membros do GT Psicologia & Religião da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia (ANPEPP), este ano o seminário contou com a organização da Faculdade Católica de Mato Grosso (FACC-MT), e teve o apoio da própria ANPEPP e do Conselho Federal de Psicologia (CFP). O principal objetivo foi promover o intercâmbio entre os pesquisadores de várias universidades do país e do exterior em torno do tema proposto. Além disso, visa promover o diálogo interdisciplinar sobre o estudo da religião e da espiritualidade a partir da interface com a psicologia.

 

Na mesa de encerramento do evento, o professor doutor da Universidade de São Paulo (USP-SP), Geraldo Paiva, um dos fundadores do GT em 1998, ressaltou a busca pelo entendimento de fenômenos sociais a partir das mudanças que podem causar crises de sentidos, valores e paradigmas. “Já estamos realizando este evento há 24 anos e cada edição reflete estas mudanças. É importante deixar claro que não se trata de questionar a religiosidade de cada um, mas entender os fenômenos psicológicos dentro das religiões”.

 

Na avaliação dele, os temas do 12º Seminário foram tratados com profundidade, conteúdo e variedade. “Cumpriu com a proposta do Grupo de Trabalho de trazer algo que não estava sendo considerado na Psicologia há algum tempo, que é o comportamento humano ao aceitar ou negar a religião. Antes, tinha-se a ideia equivocada de que não era possível estudar os efeitos da religiosidade nas pessoas de forma científica”, acrescentou.

 

O professor doutor da USP-SP, Wellington Zangari, afirmou que ficou impactado com a qualidade dos trabalhos e pôsteres acadêmicos apresentados durante o evento. “Há muitos desafios pela frente, mas também tenho a sensação de que hoje temos uma participação importante no campo da pesquisa científica em Psicologia. Há redes de colaboração e é importante fortalecê-las, e este evento foi muito importante para fomentar esta ideia também”, analisou.

 

A qualidade das produções acadêmicas também foi destacada pelo professor doutor da FACC-MT, Rosimar José de Lima Dias. Antes da mesa de encerramento, houve premiação dos três melhores pôsteres, cujos autores foram contemplados com obras literárias. “Pude acompanhar, desde o início, todos os trabalhos apresentados. Foi uma grata surpresa ver o nível do que foi apresentado e isso não se limitou às escolhas premiadas, todos que participaram foram excelentes”.

 

A professora doutora da Universidade Católica de Brasília (UCB), Marta Helena de Freitas, disse que o resultado positivo do evento desperta o interesse por mais edições. “A riqueza da programação nos deixa com sede de mais eventos como esse, e faço um agradecimento especial à organização, em nome do professor doutor Rosimar Dias, que demonstrou competência, dinamismo, comprometimento e foi assertivo quando necessário. Também agradeço imensamente aos convidados nacionais e internacionais, à Faculdade Católica de Mato Grosso por ter abraçado o evento, e à ANPEPP e ao CFP, pelo apoio”.

 

Mais pesquisas na área

Residente em São Paulo (SP), o psicólogo Douglas Flores participou do seminário e ficou entre os três premiados com a apresentação de pôster. “Gostei muito das temáticas e da organização, que prestou todo o apoio e cuidado necessários. Nos últimos anos, aumentou bastante a quantidade e qualidade de pesquisas na área de psicologia e senso religioso, mas ainda temos muito trabalho a ser feito e esses espaços são ótimas oportunidades nesse sentido”.

 

Ele explicou sobre o trabalho apresentado. “Meu pôster foi sobre êxtase, mesmo objeto de estudo do meu mestrado e do doutorado que vou iniciar em breve. Cataloguei 1.245 artigos de toda a literatura entre os anos de 1901 e 2018 sobre o êxtase no campo religioso, relacionando a forma como os rituais se manifestam nas pessoas, com este efeito de exaltação mística”.

 

Pau e Prosa Comunicação

Foto: Helder Faria