Debater Bioética é necessário para evitar que o homem se autodestrua, garante diretor da Escola do MPE

Publicado em: 29, outubro/2019

A importância de se debater a Bioética como ciência multidisciplinar, envolvendo áreas como Filosofia e Direito, foi

destacada pelo diretor da Escola Superior do Ministério Público de Mato Grosso (FESMP-MT), Joelson de Campos Maciel, no encerramento do “Seminário Internacional e Interinstitucional de Bioética”, realizado, entre 23 a 25 de outubro, em Várzea Grande (MT).

“O grande problema é que vivemos num mundo segmentado e isso não é bom porque o ser humano é um conjunto. O objetivo da Bioética é criar sistemas éticos que coloquem um ‘freio’ no avanço da tecnologia em relação à manipulação da vida. O grande problema é o homem achar que pode destruir a Terra, mas, na verdade, ele vai se autodestruir se não tomar cuidado”, sublinhou.

O evento foi uma parceria entre a Escola Superior do Ministério Público de Mato Grosso (FESMP-MT), a Faculdade Católica de Mato Grosso (FACC-MT) e Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos-RS) e trouxe como professores doutores convidados Álvaro Luiz Montenegro Valls, da Unisinos; Maria Del Pilar Zambrano, da Universidad de Navarra, na Espanha, e Josemar de Campos Maciel, da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), de Campo Grande (MS).

O diretor-geral da Católica de MT, padre Edson Sestari, agradeceu a parceria com a Fundação Escola e a Unisinos. Ressaltou que há muitas demandas e espera que sejam concretizados os sonhos de se instalar novos espaços e laboratórios para pesquisa, “para que, nessa realidade que tanto nos desafia, de fato, possamos dar uma resposta do ponto de vista científico”. Diretor-geral da instituição de ensino superior garantiu ainda que em 2020 haverá novidades em cursos e eventos internacionais.

 

Leia mais:


Palestra aponta necessidade de aprender com o indígena a preservar o meio ambiente

 

Eutanásia e suas implicações foi debatida pela professora doutora Pilar Zambrano em Seminário

 

Seminário Internacional de Bioética pode ser “sementeira” para MT, diz diretor

 

Com Assessoria de Imprensa FESMP-MT