Vice-diretora da Católica MT participa de entrevista ao vivo da Fiocruz

unnamed

Publicado em: 1, maio/2020

A vice-diretora acadêmica da Faculdade Católica de Mato Grosso, professora mestre Marisa Helena Alves, participou ontem (30 de abril) do Sala de Convidados, programa virtual, no Canal Saúde, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), para falar sobre saúde mental em tempo de pandemia por coronavírus, que provoca a Covid-19.

Além da professora Marisa Helena, que é coordenadora da Comissão Intersetorial de Saúde Mental do Conselho Nacional de Saúde, participaram do programa, que voltou a ser ao vivo nesta semana, o pesquisador sênior do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental e Atenção Psicossocial (Laps) da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz), Paulo Amarante, e do psicólogo, psicanalista e professor da Escola de Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Erimaldo Matias Nicácio.

Durante uma hora, das 11h às 12h, discutiram como a pandemia do coronavírus tem se mostrado sistêmica, na medida em que traz problemas de natureza política, econômica e social, além de saúde global. Mas tem outra face desse surto, de acordo com os entrevistados, provocada, principalmente, pela medida de distanciamento social, que pode se apresentar de forma clara ou sorrateira.

Marisa Helena diz que mudanças no comportamento do indivíduo nesse momento são esperadas, mas quando as alterações colocam em xeque o bem-estar emocional, impedindo a pessoa de lidar com situações do dia a dia, tais sintomas devem ser encarados com seriedade e requerem ajuda especializada.

Ansiedade, medo irracional, insônia, falta ou excesso de apetite, angústia, tristeza, também, conforme os entrevistados, podem revelar um quadro depressivo. Não significa ‘um caminho sem volta’, mas um momento de voltar a atenção para si e dedicar tempo para entender o que está acontecendo e o que pode ser feito em benefício próprio.

Além da recomendação de procurar, imediatamente, um serviço especializado se for necessário, pesquisadores colaboradores do Centro de Estudos e Pesquisas em Emergências e Desastres em Saúde (Cepedes/Fiocruz), preocupados com a parcela significativa da população que possa vir a desenvolver distúrbios psicológicos, produziram três cartilhas sobre os cuidados em saúde mental e psicossocial, sob a coordenação da Fiocruz Brasília.

Os materiais estão divididos em recomendações gerais (para todos), recomendações para gestores e para o cuidado com crianças em situação de isolamento hospitalar.

Sala de Convidados – Programa ao vivo, inédito toda quinta-feira, das 11h às 12h. Os temas em geral são factuais, relacionados às políticas públicas na área da saúde e a participação do espectador pode ser antecipada, ou no dia, com perguntas através do número 0800 701 8122, pelo WhatsApp (21) 99701 8122, pelas redes sociais do Canal Saúde ou pelo e-mail [email protected]

Como assistir – Televisão: canal 2.4, no Rio de Janeiro e em Brasília e 62.4, em São Paulo, na multiprogramação da TV Brasil, no Sistema Brasileiro de TV Digital (também é acessível para celulares com TV); em todo o Brasil por antena parabólica digital (frequência 4085). Internet: acesse o site do Canal Saúde e clique em ‘Assista Agora’ na página principal (acessível por computadores e dispositivos móveis). Aplicativo: baixe o app do Canal Saúde em um dispositivo móvel e assista aos programas em tempo real.

Com Fiocruz

|