Restos mortais do primeiro bispo de Sinop são sepultados na catedral

Publicado em: 15, junho/2022

A Diocese de Sinop (500 Km a norte da Capital) realizou, no domingo, 29 de maio, a cerimônia de transladação dos restos mortais de dom Henrique Froehlich, do cemitério para a Cripta dos Bispos na Catedral Sagrado Coração de Jesus, na área central da cidade. Natural de Santa Cruz do Sul (RS), dom Henrique foi o primeiro bispo diocesano de Sinop e faleceu, em 29 de dezembro de 2003, aos 84 anos. 

Na missa em ação de graças, o bispo diocesano dom Canísio Klaus, que presidiu a celebração, enalteceu a grande liderança religiosa exercida pelo colega de episcopado ao construir a antiga sede da Mitra Diocesana de Sinop e novas paróquias. Dom Canísio destacou ainda a relevância do trabalho desenvolvido por dom Henrique na expansão da Igreja Católica em dezenas de cidades da região norte de Mato Grosso.

Antes da celebração na catedral e do sepultamento, a urna fúnebre, transportada em um caminhão do Corpo de Bombeiros, percorreu ruas e avenidas da cidade e passou em frente à Paróquia Santo Antônio, a primeira do município e a que acolheu o bispo no início do ministério episcopal. 

O prefeito Roberto Dorner acompanhou toda a procissão e a homenagem ao bispo, que viveu por mais de 40 anos em Sinop. “Foram muitas décadas aqui, onde escolheu permanecer até o fim da vida. É uma justa homenagem para um grande ser humano”, disse o prefeito.

A família, representada pelo primo Paulo José Froehlich, lembrou a trajetória do bispo em Mato Grosso e agradeceu a todos pela expressiva cerimônia. “Estamos muito felizes em ver o quanto dom Henrique foi acolhido pelo povo do norte do Estado”, frisou Paulo. “Me emociono de ver que dom Henrique plantou sementes em terra fértil”, completou emocionado o sobrinho Milton Konzen. 

Além de sacerdotes diocesanos e comunidade católica da cidade, a celebração foi prestigiada por autoridades municipais, representantes de movimentos da Igreja e familiares do bispo procedentes do Rio Grande do Sul. 

|